quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Cacto

Sou como planta que nasce da areia
Sob o o céu de um sol penetrante,
Sou árido em outras bocas
E de raízes não tão profundas
Guardo em mim o teu néctar doce.
Ainda amargo, ou amargurado
Sigo seco em meus romances
Dos rompantes em minhas noites
Eu sinto o perfume do teu gramado
Mesmo em dias de chuva incessante
Nós lençóis a luz da noite.

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Meu peito sofre
É dor de amor, sim senhor
Pensamento que não cessa
É nosso encontro
Nosso beijo
Já não sei rimar como antes
Meu peito perdeu força nas palavras
Nas paredes
Como eu queria ser dono do tempo

domingo, 7 de maio de 2017

Quando você entender que o nosso amor foi interrompido, você também vai sentir saudades de mim.
Vai me perceber nos momentos da tua vida e vai ter que explicar pra tua cama a minha ausência.
Quando perceber que nosso amor foi interrompido, mesmo com raiva das nossas brigas, vai entender que nossa separação não foi tão natural assim.
Eu posso dizer que o sentimento vai perdurar, pq amor de verdade não acaba assim.

quarta-feira, 1 de março de 2017

Véu

Sem você
O tempo destoa pra trás
O ontem é o logo mais
E o hoje é tão distante
Diz tanto
Adiante.

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Pelos meus melhores dias.

Hei de grudar teu cheiro nas narinas,
Hão de ficar as lembranças dos teus abraços
E os desejos dos teus braços,
E os beijos entrelaçados
E os percalços do caminho.
No fim o gosto dos nossos vinhos,
Vão me trazer lembranças boas.

Teu toque agora é tatuagem
Guardado em meu peito,
Teu beijo será a mais linda das lembranças,
E o meu amor será sempre o maior.

Pra ti eu dedico esse poema,
Que em onda levou meu coração,
E como o mar revolto, sinuoso
E a tormenta desse sentimento,
Eu prometo amor a ti,
Minha eterna paixão.
Mariana.

É poema bobo, eu sei...
Como qualquer grande amor.

domingo, 4 de setembro de 2016

O Peso

Através do vento
A brisa late
E eu sinto como o tempo
Ao ombro arde,
É o peso de mil mundos
Sobre a minha cabeça

A pele desnuda
E o corpo em febre
Não é tão viril,
Quando se mede
O peso sobre a minha cabeça



5/9/16 Matheus.

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Eu

As vezes eu sinto uma tristeza tão grande
Que eu tenho vontade de sucumbir
É tão pra dentro que as vezes penso
Em me engolir.